VÍDEOS EM PEDRO KANE

Loading...
Arquivo do CitadinoKane: Posts antigos revisitados, música, livros & curiosidades.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

O Homem Medíocre


Post publicado no Blog do Pedro Nelito em  07/03/06.


Aurea Mediocritas? por José Ingenieros

"Há uma hora em que o pastor ingênuo se assusta com a natureza que o envolve. A penumbra se espessa, a cor das coisas se reduz ao cinza homogêneo das silhuetas, a primeira umidade crepuscular levanta de todas as ervas um vapor de perfume, o rebanho se aquieta para dormir, o sino distante tange seu aviso vesperal. A impalpável claridade lunar se torna alva ao cair sobre as coisas, algumas estrelas de um arroio oculto nas brenhas parece falar de misteriosos temas. Sentado na pedra menos áspera que encontra à beira do caminho, o pastor contempla e se cala, inutilmente convidado a meditar sobre a convergência do lugar e da hora. Sua admiração primitiva não passa de espanto. A poesia natural que o envolve, ao refletir-se em sua imaginação, não se converte em poema. Ele é apenas um objeto, um quadro, uma pincelada; um acidente na penumbra. Para ele todas as coisas sempre foram assim e contuarão sendo, da terra que pisa até o rebanho que apascenta.
A imensa massa de homens pensa com a cabeça desse ingênuo pastor; não entenderia o idioma de alguém que lhe explicasse algum mistério do universo ou da vida, a evolução eterna do conhecimento, a possibilidade de aperfeiçoamento humano na contínua adaptação do homem à natureza. Para conceber uma perfeição é preciso um certo nível ético e é indispensável alguma educação intelectual. Sem isso, pode-se ter fanatismo e superstições; ideais, nunca.
Os que vivem abaixo desse nível e não adquirem essa educação permanecem sujeitos a dogmas impostos por outros, escravos de fórmulas paralisadas pela ferrugem do tempo. Suas rotinas e preconceitos parecem eternamente invariáveis; sua obtusa imaginação não concebe perfeições passadas ou futuras. O estreito horizonte de sua experiência constitui o inevitável limite de sua mente. Encontrarão nos outros uma fagulha capaz de acender suas paixões; serão possivelmente sectários. E não perceberão sequer a ironia dos que os convidam a se juntar em nome de ideais que podem seguir, mas não compreendem. Todo sonho seguido por multidões é pensado apenas pelos poucos visionários que são seus amos."

O texto acima nos revela de forma poética o quanto o ser humano tem que caminhar para alcançar uma vida decente, superando a miopia imposta pelas várias ideologias... que fetichizam a vida, carnavalizando-a...
É isso aí.

17 comentários:

  1. Querido amigo Pedro,
    Já andava com saudade de ti, rs. Mas aqui estamos para sorver dessa sabedoria que tu nos ofereces.
    Realmente, nós vivemos sempre em busca de "amos" e "gurus" que nos digam o que fazer.
    A realidade das massas é dura e complexa.
    Palavras importantes nos disseste sobre a música de Gonzaguinha, ele faz muita falta, né?

    Continuemos...
    Uma ótima quinta-feira, amigo! Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  2. Pedro,
    O pastor, coitado, faz o rebanho, que faz o pastor, que faz o rebanho, que...
    Mas tem jeito! Tem que ter!
    Berzé

    ResponderExcluir
  3. Certa feita, li um livrinho fininho, mas tinha sido escrito por Edgar Morin(Cultura de Massas no Séc. XX). Aquele homem me deu um cutucão tão forte que nunca mais esqueci. Os famosos três macaquinhos: não vejo, não ouço, não falo. O mundo está assim, Pedro, o que fazer?
    Final de semana chegando...fica legal, amigo!
    Curto demais teus espaços!!!

    ResponderExcluir
  4. Vanuza,
    Desculpe-me pelo atraso na resposta.
    "O homem medíocre" para mim foi um marco, busco romper a mesmice, nem sempre possível, mas a vontade é de perceber o mundo de outra maneira...
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Alô Berzé!
    Colocaste a contradição que não resolveu...
    Só a leitura e estudo pode resolver essa incongruência.
    Obrigado pela visita, mermão!

    ResponderExcluir
  6. Vanuza,
    Tive a experiência de dialogar com Edgar Morin, foi uma experiência maravilhosa, ele é um sábio...
    Vale o esforço de compreendê-lo.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Continue assim, Pedro!
    Eu tento também, embora tenha sido muito incompreendida e atacada...
    Boa semana, amigo!!!Bjsss

    ResponderExcluir
  8. Você conheceu Edgar Morin???
    Menino, conte tudo pra nós!!!

    ResponderExcluir
  9. Vanuza,
    Morin esteve em Belém há uns quatro anos, veio conversar com os professores universitários, falou sobre metodologia no ensino superior e novas percepções sobre sociabilidades e a educação do futuro. Quando terminou a palestra, eu e um amigo que falava fluentemente francês nos aproximamos e conversamos um pouco, Morin é muito sensível e profundamente humano.
    abraços,
    Pedro

    ResponderExcluir
  10. Vanuza,
    Muito obrigado por visitar-me.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo blog e pelos textos... Tenho um blog chamado Folhetim Cultural gostaria que visita-se este é o endereço: informativofolhetimcultural.blogspot.com
    Vamos trocar conhecimentos...
    Ass: Magno Oliveira
    Folhetim Cultural

    ResponderExcluir
  12. Magno,
    Vou visitar agora mesmo o teu folhetim, ok?!
    abs

    ResponderExcluir
  13. Professor Pedro Nelito,
    Desculpe-me não ter vindo antes para desejar-lhe Boas Festas, mas fiquei muito sobrecarregada. Puxa, como mulher sofre! Ufa! [risos]

    Entretanto, é com imenso carinho que lhe desejo um 2011 bem legal e que você continue assim, sempre lúcido e capaz de despertar nossas consciências.

    Beijão super carinhoso!!!

    ResponderExcluir
  14. Olha, adorei os seus Blogs... Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  15. Olá se recorda de mim? É o Magno Oliveira do Blog Folhetim Cultural, há muito tempo não lhe visito e eu também a ti, como anda seu blog? O Folhetim Cultural a cada dia crescendo. Agora temos espaço para contos, poesias, crônicas, charges e muitas outras coisas que espero que goste.

    Blog: informativofolhetimcultural.blogspot.com
    E-mail: folhetimcultural@hotmail.com
    o Blog agora tem até twitter: twitter.com/folhetimcultura ou @folhetimcultura

    Espero por ti abraços!

    ResponderExcluir
  16. Já tava com uma saudade danada de você, professor!
    Beijinhos no seu coração e grata por sua presença e bom humor no nosso espaço!!!

    ResponderExcluir